Navegar para Cima
Logo
Secretaria Regional da Agricultura e Florestas
Direção Regional dos Recursos Florestais
 



Viveiros Florestais

Criptoméria dos Açores - Cryptomeria japonica D. Don                                                English version

 

DESCRIÇÃO GERAL

INVENTÁRIO FLORESTAL

GESTÃO E CERTIFICAÇÃO FLORESTAL

CONCURSOS PÚBLICOS INTERNACIONAIS

DESCRIÇÃO DA MADEIRA

PROPRIEDADES TECNOLÓGICAS

DURABILIDADE NATURAL E IMPREGNABILIDADE

COLOCAÇÃO EM OBRA E TRANSFORMAÇÃO

QUALIDADES E UTILIZAÇÕES

OBSERVAÇÕES

PANFLETO DA CRIPTOMÉRIA DOS AÇORES

FICHA TÉCNICA DA CRIPTOMÉRIA DOS AÇORES

 

 

 
 
 
A floresta é uma componente determinante da paisagem nas nove ilhas do arquipélago dos Açores. Ocupando cerca de 1/3 do território, a floresta açoriana suporta um sector responsável por cerca de 1.400 postos de trabalho, gerando uma renda anual aproximadamente de 1,8 milhões de euros através da venda direta de madeira, e 10,9 milhões de euros ao nível do sector industrial da primeira transformação.
 
A área de floresta açoriana tem 12.698 hectares de matas de criptoméria (Cryptomeria japonica D. Don), povoamentos puros e mistos. Cerca de 4.500 hectares estão sob a gestão do Governo Regional, e destes 2.119 hectares na Ilha de São Miguel.

Tendo em conta a sua importância, a estratégia florestal definida para os Açores baseia-se na promoção, incentivo e modernização do setor de base florestal, e também através de uma gestão florestal responsável.

Através da implementação de um sistema de gestão em conformidade com os padrões das principais iniciativas de certificação globais, o Governo dos Açores pretende estabelecer a produção e a conservação como compromissos de longo prazo, com efeitos importantes sobre o ordenamento do território. Este processo já foi iniciado com a certificação de uma área piloto em Janeiro de 2014, e o Governo pretende estender a certificação para todas as áreas florestais públicas. 
 

 

DESCRIÇÃO GERAL

Nome Cientifico: Cryptomeria japonica D. Don
Nomes Comuns: Criptoméria (Portugal); Cryptomérie du Japon (França); Cryptomeria ou Japanese cedar (UK/USA); Japanisch Cryptomerie (Alemanha); Sugi (Internacional).
Familia: Taxodiaceae
Origem: Originária do Extremo Oriente, sendo espontânea nas ilhas centrais e no sul do Japão.

 

Voltar

 

INVENTÁRIO FLORESTAL

O Governo dos Açores através da Direção Regional dos Recursos Florestais desenvolve o Inventário Florestal, cujo principal objetivo consiste na obtenção de informação gráfica e numérica sobre a ocupação do solo, bem como a avaliação das existências de material lenhoso. Toda a informação gerada é incorporada num GIS, com todas as vantagens associadas de síntese, análise e cruzamento de diversos tipos de informação.

 

Voltar

 

GESTÃO E CERTIFICAÇÃO FLORESTAL

O Programa do Governo Regional da Região Autónoma dos Açores enuncia a valorização do território como uma das opções estratégicas, propondo a criação das bases estáveis para o desenvolvimento sustentável.

Tendo presente que a floresta constitui um elemento marcante e estruturante da paisagem açoriana, ocupando cerca de um terço do território da Região, bem como a importância económica do sector florestal local e o seu potencial de expansão, a estratégia florestal definida para a Região Autónoma dos Açores assenta na promoção, dinamização e modernização da fileira e na gestão responsável do património florestal.

Através da implementação de um sistema de gestão dos Perímetros Florestais e Matas Regionais, assente nos padrões de certificação das principais iniciativas mundiais, o Governo dos Açores pretende estabelecer compromissos duradouros entre a exploração e a preservação dos recursos, com reflexos determinantes no ordenamento do território.

A certificação da gestão florestal representa uma mensagem de credibilidade que pode ser passada ao mercado e aos consumidores, angariando a simpatia e preferência de escolha, criando oportunidades de acesso a mercados que melhor valorizem os produtos de origem florestal, sobretudo a madeira.

Também importa considerar o valor dos chamados “serviços da floresta”, como as funções protetoras, conservadoras e estabilizadoras dos solos, das águas, das pastagens e da biodiversidade, a composição paisagística resultante e os usos recreativos e educativos. Estes serviços exercem uma influência direta na qualidade de vida, na atividade turística e nos seus resultados económicos, e podem ter um valor ainda maior se associados a uma gestão florestal certificada.

 

Voltar

 

CONCURSOS PÚBLICOS INTERNACIONAIS

As características únicas da criptoméria, a identificação de origem controlada e a certificação da gestão florestal são fatores decisivos para a integração dos produtos da floresta açoriana no panorama comercial internacional.

O Governo dos Açores, com a gestão ativa das matas públicas iniciou um processo de concursos públicos internacionais destinados à venda, que inclui o corte de madeira, predominantemente da espécie Cryptomeria japonica, e a adjudicação da prestação de serviços para execução da reflorestação das áreas cortadas. Prevendo-se a colocação no mercado anualmente de cerca de 100 hectares na ilha de São Miguel, representando cerca de 80 000 metros cúbicos de um total de povoamentos públicos de criptoméria nessa ilha no valor de 2119 hectares.

 

Voltar

 

DESCRIÇÃO DA MADEIRA

Borne: cor pálida, branco-amarelada, de espessura reduzida de 2 a 5 cm de largura, bem distinto do cerne.
Cerne: cor rosado, acastanhado ou negro, anéis com 2-4 mm.
Fio: recto
Grão: médio a fino e uniforme.
Textura: variável, mas em geral grosseira.

 

Voltar

 

PROPRIEDADES TECNOLÓGICAS

Propriedades físico-mecânicas da madeira de Criptoméria*


 * Teor de humidade = 12%

 

Voltar

 

DURABILIDADE NATURAL E IMPREGNABILIDADE


 

 

Voltar

 

COLOCAÇÃO EM OBRA E TRANSFORMAÇÃO

Conversão
Serragem fácil; superfícies felpadas.
Desenrolamento e corte plano delicados, por fraca coesão transversal.

Preparação
Secagem ao ar fácil e rápida.
Impregnação possível no borne.

Durabilidade
Boa do cerne. Borne vulnerável a anobídios.
Elevada durabilidade a fungos xilófagos.

Laboração
Muito delicada por baixa dureza.
Felpado e mossas de partículas.
Molduragem muito difícil.

Ligações
Boa aptidão à colagem; juntas resistentes. Boa receção de órgãos metálicos, mas fraca fixação.
Acabamento superficial
Muito delicado; brandura da madeira.
Boa receção de velaturas, tintas e vernizes.

 

Voltar

 

QUALIDADES E UTILIZAÇÕES

A madeira de Criptoméria é de excelente qualidade, tendo um campo de utilização muito próprio e quase sem concorrentes.

Principais utilizações:

  • Lamelados e Contraplacados — CLT
  • Lamelados colados — GLULAM
  • Revestimentos, divisórias e isolamentos
  • Portas, janelas e batentes
  • Treliças e telhados
  • Casas e elementos de construção
  • Embalagens de madeira
  • Mobiliário e componentes de móveis

 

Voltar

 

OBSERVAÇÕES

Madeira semelhante ao Taxodium (Cypress) e Sequóia (Redwood) da América do Norte.
Madeira com um odor bastante aromático.
Canais de resina ausentes.
Presença de nós pequenos a médios.
Ocorrência de eventuais fendas internas.

 

Voltar

 

Descarregar o panfleto da Criptoméria dos Açores

Descarregar a Ficha Técnica da Criptoméria dos Açores

 

Para mais informações sobre os Açores clique: http://www.visitazores.com