Navegar para Cima
Logo
Secretaria Regional da Agricultura e Florestas
Direção Regional dos Recursos Florestais
 



Monitorização do impacto da nova variante da Doença Hemorrágica Viral (DHV) nas populações de coelho-bravo nos Açores


O programa de monitorização do impacto da nova variante da Doença Hemorrágica Viral (DHV2) nas populações de coelho-bravo nos Açores, implementado pela Direção Regional dos Recursos Florestais, com a colaboração do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO-UP), tem como objetivo avaliar as consequências desta doença, no coelho-bravo e na atividade cinegética no arquipélago.

Uma vez que persiste um grande desconhecimento sobre a nova variante da DHV e da forma como ela pode evoluir, do impacto dos surtos nas populações de coelho-bravo e da capacidade de recuperação destas, é fundamental acompanhar as populações de coelho-bravo nas diferentes ilhas e avaliar e caraterizar o comportamento epidemiológico da nova variante da DHV, de forma a contribuir para a definição de medidas de gestão que visem minimizar o seu impacto nos Açores.

 

O programa envolve várias ações, das quais se destacam:

  • Avaliação das flutuações na abundância das populações de coelho-bravo, a partir de contagens periódicas de coelhos em cada ilha.  
  • Avaliação das variações na mortalidade de coelho-bravo e a sua relação com a DHV, baseada na prospeção e amostragem sistemática de cadáveres. 
  • Diagnóstico e caracterização das estirpes de vírus da DHV em circulação nas populações açorianas de coelho-bravo, detetadas em animais encontrados mortos ou recém-caçados 
  • Estudo de possíveis respostas imunitárias do coelho-bravo à DHV, baseado na amostragem de animais recém-caçados