Navegar para Cima
Logo
Secretaria Regional da Agricultura e Florestas
Direção Regional dos Recursos Florestais
 



 
 
 

 

Pato

 Anas spp

 
 
 
Características gerais:
 
Os patos de superfície distinguem-se por terem um tamanho pequeno a médio; o pescoço e patas são de tamanho médio; as penas refletem um brilho metálico. Em geral, nas asas apresentam faixas brancas e espelho alar bem marcado e com brilho metálico. Caracterizam-se por levantarem da água em voo na vertical.
 
 
Alimentação:
 
A alimentação é muito variada. Procuram sobretudo alimentos de origem vegetal, como plantas aquáticas. Contudo, não rejeitam os insetos, vermes ou larvas.
 
 
Reprodução:
 
Formam os ninhos perto da água, junto a ervas altas ou caniçais. Nos Açores, a época de nidificação não está bem definida, mas em geral ocorre a partir do final do Outono. Em Portugal continental os patos são migradores invernantes, altura em que também surgem nos Açores desviados das suas rotas pelos ventos. Habitualmente permanecem nas nossas ilhas apenas por alguns dias para descansarem, voltando a prosseguir nas suas rotas migradoras.
A partir de Março partem em bandos para as suas zonas de criação no Norte e Centro da Europa. Em geral, fazem posturas de 7 a 10 ovos, que são incubados durante 26 a 28 dias.
 
De acordo com o diploma jurídico da conservação da natureza e da proteção da biodiversidade, estabelecido através do Decreto Legislativo Regional nº15/2012/A, de 2 de Abril, as unicas espécies de patos que se podem caçar na Região Autónoma dos Açores são: Pato-real(Anas platyrhynchos), a Marrequinha (Anas crecca) e a Piadeira(Anas penelope).